INSEJEC - Igreja Nacional do Senhor Jesus Cristo

Estátuas de Sal

Avivalista do século XXI. Ontem estive pensando sobre a história do sobrinho de Abraão chamado […]

Avivalista do século XXI.

Ontem estive pensando sobre a história do sobrinho de Abraão chamado Ló, o qual residia em Sodoma, cidade que seria julgada pelo nível de impiedade e toda sorte de perversidade. Na minha infância, no colo de minha mãe, ouvi muitas histórias da Bíblia enquanto ela me acalentava para dormir e esta era uma delas que sempre me chamava atenção. Na minha mente de criança eu ficava imaginando a cena e pensando porque será que aquela mulher fez aquela bobagem numa hora tão decisiva? Hoje não sou mais acalentada no colo de minha mãe como criança, mas tenho o eterno colo do Espírito Santo que me acalenta com Suas histórias para embalar o meu espírito e me conduzir a cumprir um propósito divino na Terra. Ele me faz voltar para a mesma história com outros olhos, com os olhos do propósito.

 

NÃO OLHEM PARA TRÁS

 

Quando os dois anjos enviados por Deus começariam a executar o juízo divino sobre a cidade, YHWH se lembrou de Abraão e por causa dele livrou Ló de tal destruição. Ele foi conduzido para um lugar seguro antes que começasse o juízo. Porém, um fato trágico acontece. Havia uma ordem clara de Deus que eles NÃO PODERIAM OLHAR PARA TRÁS, apenas seguir em frente sem parar até chegar ao monte onde estariam seguros.

“Ele, porém, demorava-se, e aqueles homens lhe pegaram pela mão, e pela mão de sua mulher e de suas duas filhas, sendo-lhe o SENHOR misericordioso, e tiraram-no, e puseram-no fora da cidade. E aconteceu que, tirando-os fora, disse: Escapa-te por tua vida; não olhes para trás de ti, e não pares em toda esta campina; escapa lá para o monte, para que não pereças” (Gn 19:16-17).

Esta era a INSTRUÇÃO para que o propósito se cumprisse. No entanto, a esposa de Ló teimou e OLHOU PARA TRÁS, o que lhe trouxe um juízo imediato, sendo transformada numa estátua de sal. Que mal poderia haver em dar uma olhadinha pra trás para ver como estaria a situação de sua cidade, seus conhecidos, sua casa, bens?

Pessoas envolvidas em cumprimento de propósitos eternos NÃO DEVEM desrespeitar as instruções divinas. Se Deus diz que determinada coisa não é boa para nós, não precisamos experimentar para saber que não é bom. A rebelião aborta várias trajetórias espirituais em nossas vidas. O grande problema da mulher que virou estátua de sal foi ter feito o que YHWH não lhe mandou fazer. Ela desrespeitou um comando, uma ordem, uma instrução numa hora decisiva em que havia juízo descendo sobre a Terra.

É perigoso não compreendermos a hora profética na qual estamos envolvidos. Quem realmente quer trazer à existência os propósitos eternos não pode obedecer outra voz senão a de Deus, pois ouvir a voz da alma é perigoso, ouvir a voz dos demônios é mortal e ouvir a voz de pessoas que falam contrários aos planos de Deus em nossas vidas é trágico. São aqueles que não vivem na dimensão de suas emoções, às vezes desequilibradas e influenciadas pelas situações. Será isto possível? Creio que sim. Ló conseguiu chegar ao lugar do livramento, portanto também seria possível sua esposa chegar lá.

Quantas opções existem para nos fazer parar? Milhares.

Uma das mais sutis é ficar a mente e o coração nos amores e paixões carnais que precisaremos deixar para trás para cumprir o chamado divino que nos queima no coração. Quantos jovens petrificados por não deixarem o coração seguir e obedecer aos passos do caminho que Deus já mostrou que lhes traria livramento? Milhares. Continuam olhando para o PASSADO, para as mágoas, os traumas, aquilo que não deu certo na vida, o que lhe faltou na infância ou no começo da fé, que lhe negaram, as injustiças que passaram, as dores, as desilusões, as traições, os abandonos, as prostituições, as quedas e mais quedas na área sexual. Ainda bem que hoje sabemos que o passado não pode nos separar do amor de Deus. Que bom pensar nisto.

“PORTANTO, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós” (Rm 8:1,33,34).

Que consolo para os que querem prosseguir. Aleluia!!! Que perdão tão poderoso que me faz livre para prosseguir nos passos do propósito!!! Minhas misérias do passado não podem mais me prender. Isto é ótimo. Que conforto!!!

“Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim” (Filipenses 3.13)

Por mais que as experiências amargas do passado insistam em prender seus olhos nelas, solte-se delas hoje mesmo. Solte-se da vontade de olhar para trás e siga em frente. Siga em frente!! Siga em frente! Siga em frente, diz o Espírito Santo.

 

NEM PARES EM TODA CAMPINA

Quem quiser cumprir o plano de Deus para sua vida deve ser zeloso(a) em observar comandos divinos. Quem tem uma visão para cumprir não pode se envolver com todo tipo de situações que encontrar pelo caminho, ainda que sejam lícitas. Há coisas que não tem nada de errado em si mesmas mas não fazem parte do propósito.

Em outras palavras, o anjo lhes disse: “Não percam tempo. Sigam o caminho do propósito!!! Rápido!!”.

Quem tem uma missão divina não pode bater todo tipo de “papo” para não ficar preso no “papo furado” de alguns. É preciso discernir todas as coisas e saber o que nos incentiva ou não a cumprir um chamado.

Entendo que minha geração vive embriagada com os passa-tempos modernos, com a moda, com a luxúria, a prostituição, a fama, a competição, a situação dos mercados de trabalho, as certificações, do sexo virtual, dos jogos virtuais, da era da tecnologia. No entanto mesmo em meio a tanta embriaguez, Deus está chamando pessoas para cumprir Seus propósitos na terra. Talvez você que le minhas palavras, seja um destes que Deus está levantando.

Lembro-me agora da instrução do Apóstolo Paulo a Timóteo em 2 Tm 2:4 – “Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer aquele que o arregimentou”.

Se estou envolvida numa missão eterna não posso enlaçar tanto meu coração com os negócios desta vida. Lidamos com eles sim, mas não nos deixaremos dominar por eles, ou seja, não podem ter a primazia em nosso coração.

ESTÁTUAS DE SAL

 

Milhares de ministros, homens e mulheres chamadas por Deus em todo o mundo ficam pelo caminho e se transformam em estátuas de sal, por não compreenderem as instruções de Deus, continuando a fazer o que querem. Estas pessoas seguem andando normalmente, levando suas vidas naturalmente, porém desfocadas do propósito de Deus. Tornam-se estátuas porque PARAM NO TEMPO E NO ESPAÇO da estrada de seus chamados e não fazem mais nada para cumpri-los. Não conseguem mais dar um único passo sequer, ficam estáticas por causa de alguma situação de suas vidas, como que não lhes deixa serem tratadas no íntimo por Deus.

Os anos passam muito rápido no caminho do propósito e é preciso estar atento para não se perder, pois chegamos logo aos 30, 40 anos, depois os 50, 60, 70 e talvez alguns cheguem aos 80 anos de vida. A atitude errada do coração os torna PETRIFICADOS, sem reação, sem expressão de vida de Deus, mortos no chamado e na visão. Penso que a pergunta que deve ser feita é QUAL ATITUDE DE SEUS CORAÇÕES O PETRIFICARAMA AO LONGO DA ESTRADA DO PROPÓSITO?

Nossas igrejas não podem ser museus para guardar estátuas de sal de gente viva, ou seja, pessoas que um dia andaram no propósito e hoje não andam mais. Conheço dezenas de histórias de pessoas que um dia foram extremamente ungidas e usadas por Deus e hoje ninguém sabe mais nem se elas ainda estão vivas no Brasil. O que houve com elas? Viajaram? Quem lhes quebrou o violão que tocavam? Quem lhes fez secar as lágrimas quentes de adoração que derramavam sobre a face enquanto oravam? Mudaram de país, de igreja? O que houve? Quem lhes calou a voz? Quem lhes amarrou os pés? Quem lhes fez cessar o cântico que a tantos trazia alento, cura e esperança aos corações? Quem lhes tirou dos púlpitos? Quem lhes colocou no anonimato?

Um dia cantou, salmodiou, profetizou, sonhou, ensinou, dançou, evangelizou milhares, curou centenas, expulsou milhares de demônios, pregou centenas de sermões ungidos, orou, teve muitas células, muitos discípulos, amou a visão, passou anos se dando por ela, mas hoje PETRIFICOU-SE NO CORAÇÃO, se mantém estático, imóvel e indiferente ao mover do Espírito. Perderam a seiva da videira verdadeira.

QUEM LHE PETRIFICOU?

O que nos petrifica é a obstinação do próprio coração, a independência de Deus e o orgulho alimentado por nossas vaidades. É a nossa rebelião de olhar para onde o nosso EU quer e não para onde Deus nos manda olhar. É a idolatria do EU. Quem é idólatra de si próprio, dia menos dia, se tornará uma “estátua de sal” pelo meio das igrejas e pelo meio do mundo. O EU é tão grande que não há lugar para obedecer ao que Deus lhe manda fazer. Tem tempo para tudo, menos para o que Deus lhe manda fazer. É a ditadura do “meu” trabalho, das “minhas” preocupações, do “meu” dinheiro, do “meu” rebanho, dos “meus” cuidados. Tudo é o meu, a minha. Tudo é para mim. Tudo tem que ser feito por mim. Quem assim procede não consegue sair do canto no caminho do propósito e fica paralisado por anos seguidos sem sair.

Corações endurecidos são a causa da inércia dos pés da igreja do meu tempo. Deus diz: Corram! Porém, ficamos pensando no meu, no meu… e não tiramos o pé do canto pela falta de identificação com aquilo que é de Deus. É hora de sair da região da desobediência para sempre. 

Chegaaaaaa de tantas estátuas!! Que venha fogo do céu sobre a minha geração e nos converta o coração antes que chegue o fogo do juízo que está para vir.

Não quero ficar petrificada em meu coração. Ajuda-me, Senhor.

Feliz Avivamento!!

+ Artigos