#100dias – 04 – Consolador

Postado por em jan 24, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 04 – Consolador

#100DiasDeJejumEOração

DIA 4 (24.01) – NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO – PARTE I

Como descrever o Soberano, invisível, aos olhos humanos? Como retratar realidades espirituais, quando vivemos no mundo físico, vivenciando apenas os sentidos? As Escrituras Sagradas lançam mão de figuras, símbolos, vários termos para falar de diferentes aspectos o caráter Divino. Não temos dificuldade em entender Jesus, porque Ele se revelou a nós em forma humana. Tornou-se Filho do Homem. Falar do Pai ainda nos dá uma imagem do Criador, Pai. Porém, do Espírito Santo, requer muito mais. Todavia, através de símbolos, nomes e títulos aspectos de Sua natureza ampliam nosso entendimento. Olhemos, portanto, para diversos desses nomes e símbolos que lhe são dados e, através deles, conheçamo-lO melhor.

O ESPÍRITO SANTO CONSOLADOR

Jesus declarou: “E Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco” (João 14:16).

Era uma referência ao Espírito Santo. O termo grego traduzido para “Consolador” é Parakletos. A Bíblia Amplificada assim traduz: “Confortador (Consolador, Ajudador, Advogado, Intercessor, Fortalecedor, Assistente).” O significado literal é “chamado para o lado de alguém”, ou seja, para ajuda. O Dicionário de Vine comenta: “Era usado num tribunal para denotar o assistente legal, conselho para a defesa, defensor, advogado. Então, em geral, aquele que pleiteia a causa de outrem, intercessor, advogado, como ocorre em 1 João 2:1, que diz respeito ao Senhor Jesus. Em sentido mais amplo, significa “ajudador, auxiliador, consolador”. Cristo exerceu esta função junto aos discípulos, pela implicação de Sua palavra “outro (alios, “outro do mesmo tipo”, e não heteros, “outro diferente” ) Consolador”.

A palavra é usada no Novo Testamento cinco vezes, todas pelo Apóstolo João. Quatro delas referem-se ao Espírito Santo (João 14:6,26; 15:26; 16:7). A outra, a Jesus (1 João 2:1) “Temos um Advogado (Paraketos-Consolador) junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo.”

Tendo em vista tantos significados da palavra, é um pouco difícil fixar o seu sentido preciso. Por outro lado, quando Jesus se refere ao Espírito que nos será dado como Parakletos, certamente revela a extensão de Sua obra em nós. Pelo que foi dito, podemos aprender, em parte, qual é o Seu ofício. É fornecer a todos os cristãos a instrução e consolação que seriam dadas pela presença pessoal de Jesus (João 16:14). No Consolador temos, sim, um Advogado, Ajudador, Intercessor, Mestre, Assistente, Confortador. Na ausência de Jesus Ele nos supre e nos ensina. NEle se cumpre a promessa do Mestre: “Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros” (João 14:18). Que maravilha!

O Espírito Santo vem em nosso auxílio. É como um Pai respondendo a um filho em necessidade de segurança e auxiliando-o em qualquer que seja sua necessidade e em qualquer tempo que esteja em apuros. Jesus anunciara aos discípulos que estaria partindo. Como Ele era seu Provedor, Protetor, Sustentador e Mestre, eles sentiram que estavam sendo abandonados. Todavia o Parakletos em suas vidas, segundo Jesus, seria ainda melhor.

• É o Parakletos Quem nos administra “as riquezas da Sua glória” (Efésios 1:7), “para que, juntamente com Suas gloriosas riquezas, Ele vos fortaleça no âmago do vosso ser, com todo o poder, por meio do Espírito Santo” (Efésios 3:16-BKJ).

• O precioso Espírito Santo foi dado para vir em nosso auxílio e tornar possível tudo quanto Cristo é em seu estado de exaltação. Mesmo quando não sabemos como orar, Ele Intercede a nosso favor (Rmanos 8:26).

• O Espírito Santo não apenas vem quando precisamos, mas Ele é alguém “chamado para nos ajudar” quando precisamos dele. Nosso Senhor O envia a ministrar-nos, cuidar de nós, desenvolver-nos, dirigir-nos e ajudar-nos em nossas fraquezas e dificuldades.
Ilustração: O zelo de Abraão na busca de uma noiva para Isaque. Sentindo estar próximo da morte, chama seu servo Eliezer e leva-o a prometer-lhe que buscaria uma noiva para seu filho Isaque na casa de sua parentela (Gn 24). O servo partiu, buscou a direção de Deus e encontrou a noiva. Destacamos:

• O servo tomou dez camelos carregados com riquezas e suprimentos (v.10)
• Sob direção Divina deu presentes a Rebeca (v. 53)
• Falou a Rebeca sobre seu mestre e o fato de o pai ter lhe dado todas as coisas(v. 36).

Abraão é um tipo do Pai e Eliezer do Espírito Santo. O Pai designou o Espírito Santo para vir ao mundo buscar uma noiva para seu Filho, prepará-la, formar nela o caráter de Cristo, torná-la santa para unir-se a Ele, que é santo. Jesus autorizou o Espírito Santo a dizer “tudo que o Pai tem é meu ” para que Ele tome do que é de Cristo e no-lo revele. (João 15:26). Ademais, Ele nos tem presenteado dos tesouros inesgotáveis de Cristo Jesus.

O Espírito Santo representa Cristo (João 16:14-15). Ele é o tema da palavra do Espírito, suas atividades e seus interesses. É o servo de Abraão, ministrando à noiva espiritual de Isaque, a Igreja, até que ela seja entregue nos braços de seu noivo.

ORAÇÃO

Yahweh, Deus triuno, fico sem palavras para agradece-Te a dádiva do Consolador! Movem-se minhas entranhas de emoção e incontida gratidão por tão indescritível privilégio alcançado somente por Tua graça. Precioso Espírito, saber-Te meu Parakleto, desperta em mim um profundo amor e gratidão a Ti. Eu Te amo e Te adoro, meu Advogado, Ajudador, Intercessor, Mestre, Assistente e Confortador.

Post a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *