#100dias – 34 – Atraindo. Convencendo. Regenerando.

#100dias – 34 – Atraindo. Convencendo. Regenerando.

Postado por em fev 28, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 34 – Atraindo. Convencendo. Regenerando.

#100DiasDeJejumEOração

DIA 34 (23.02) – A OBRA DO ESPÍRITO SANTO NA REDENÇÃO (2)

ATRAINDO, CONVENCENDO E REGENERANDO

Fomos criados à imagem de Deus. Mas quando Adão e Eva caíram, toda a raça caiu, e a natureza humana tornou-se pecadora. Trevas desceram sobre todos os seus descendentes. Deus, porém, prometeu a redenção da humanidade através da descendência da mulher (Gênesis 3:15-17), o Messias.
A natureza decaída da humanidade é demonstrada antes e depois do dilúvio. Antes, cada pensamento do homem era violência (Gênesis 6:13). Depois, seus descendentes foram corrompidas novamente. A imagem de Deus, o homem, está em conflito com o Seu Espírito (Gênesis 6:3). Por isso Deus espalhou a humanidade, após a construção da torre de Babel, por toda a terra. As nossas iniquidades nos separaram de Deus. Sem Ele, o homem está completamente perdido.

Deus, no entanto, estabeleceu o plano de redenção, o qual envolveu a revelação da obra do Seu Espírito Santo que, através dos profetas, proclamou Sua salvação às nações.

Após a queda, nossa habilidade de conhecer e compreender a Deus foi corrompida. Sem Ele, não podíamos sequer saber quem somos ou de onde viemos. A “cegueira” é demonstrada pelas milhares de diferentes teorias e religiões desenvolvidas através da história da humanidade. Como surgimos aqui? Para onde estamos indo? Tanto a ciência quanto a religião tentam encontrar respostas paras essas perguntas. Viemos do nada?

Somente através da revelação de Deus de Si mesmo, podemos saber quem somos. Isaías descreve nosso estado de perdição nestes termos:
“Por isso está longe de nós o juízo, e a justiça não nos alcança; esperamos pela luz, e eis que só há trevas; pelo resplendor, mas andamos na escuridão. Apalpamos as paredes como cegos, sim, como os que não têm olhos, andamos apalpando; tropeçamos ao meio-dia como nas trevas e entre os robustos somos como mortos” (59:9,10).

DEUS SE NOS REVELOU PELO SEU ESPÍRITO, que nos falou através dos profetas (2 Pedro 2:21). Todavia, sem a consciência de nosso estado carente de redenção e sem a provisão da salvação, permaneceríamos em trevas. Temos a Palavra de Deus revelada. Todavia, somente ela, não basta. Ainda permanecemos cegos, sem a luz do Espírito Santo. Por isso Ele leva o perdido à redenção, revelando a luz e conduzindo-o para que entenda a Palavra.
Antes, porém, que possamos ser redimidos, devemos saber que precisamos de redenção. Entra aqui, novamente, a obra do Espírito, revelando nosso estado e nos convencendo de nossa necessidade de Deus. Jamais O conheceríamos sem Sua obra multiforme em nós. Focamos agora mais três aspectos do Seu trabalho no coração do pecador.

• O Espírito Santo exerce um poder de ATRAÇÃO sobre nossas vidas, para levar-nos ao Pai e à experiência de redenção.
• O Espírito Santo opera em nós a CONVICÇÃO de pecado e da necessidade de nos voltarmos para Deus.
• O Espírito Santo REGENERA o pecador atraído e convencido, levando-o uma verdadeira experiência de novo nascimento.

O ESPÍRITO SANTO ATRAINDO

Para que possamos ir à Deus, precisamos do Espírito. Jesus foi enfático ao declarar: “Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia. Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que da parte do Pai tem ouvido e aprendido, esse vem a mim” (João 6:44-45).

Nenhum homem vai a Cristo, a não ser que o Espírito o atraia. A verdade deve ser declarada. A palavra deve ser pregada e recebida para que haja regeneração. Mas antes que recebamos a verdade e o novo nascimento, precisamos experimentar o atrair do Espírito Santo.

O ESPÍRITO SANTO CONVENCENDO

Uma vez atraídos à Sua presença, o Espírito passa a gerar convicção. O Mestre prometeu: “Quando Ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque não creem em mim” (João 16:8-9).
É maravilhoso pensar que, apesar de o homem estar no pecado, espiritualmente morto, não podendo receber as coisas de Deus, o Espírito Santo tem a habilidade de gerar nele convicção. Para tanto, Ele usa a Igreja, através dos vasos dedicados que declaram a verdade ao pecador, levando-lhe a mensagem do Evangelho.

• O Espírito Santo convence o ser humano de que ele é um pecador, perdido, destituído da glória de Deus, condenado ao inferno e sem possibilidade de salvar-se a si mesmo.
• Convence-o da justiça de Cristo, que Ele é o Filho do Deus vivo, imaculado, que deu a vida por nós, e que, fora dEle, não há salvação.
• Convence-o do juízo vindouro, quando todos compareceremos perante o tribunal de Cristo, a fim de sermos julgados.

O Espírito Santo convence não apenas o pecador, mas também o crente de coisas erradas que são pecado. Cada pecado cometido por um filho de Deus O crucifica outra vez. “Aqueles que uma vez foram iluminados… e caíram, sim, é impossível outra vez renová-los para arrependimento, visto que, de novo, estão crucificando para si mesmos o Filho de Deus e expondo-o à ignomínia. (Hebreus 6:4-6).

O ESPÍRITO SANTO REGENERANDO

Toda a obra de atração e convicção do Espírito Santo no coração do pecador penitente tem um propósito: levá-lo à experiência da regeneração. Ele tem uma dupla parte nessa obra. Primeiro, convence-nos do pecado. Então, leva-nos ao arrependimento, imprescindível à nossa regeneração.
O Espírito Santo nos regenera, isto é, torna-nos espiritualmente vivos (João 3:3-5). Jesus se refere a esta experiência como novo nascimento. Paulo assim a descreve:

“Mas quando apareceu a benignidade e amor de Deus, nosso Salvador, para com os homens, não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a Sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo” (Tito 3:4 e 5)

O ESPÍRITO SANTO OPERA NA REGENERAÇÃO ENQUANTO A PALAVRA DE DEUS É PREGADA. Um vivo exemplo disso está no que ocorreu no Dia de Pentecostes no coração dos que ouviram a pregação de Pedro.

• O Espírito Santo deu aos apóstolos palavras de forma sobrenatural (At 2:4);
• Pedro lhes pregou a Cristo (At 2:22-24,36);
• Os ouvintes foram convencidos dos seus pecados (At 2:37
• Eles foram encorajados a se arrepender e a ser batizados (At 2:38-39)
• Aqueles que se dispuseram a fazê-lo, receberam a salvação com alegria (At 2:40-41)

Assim, o Espírito convence o mundo através de Sua Palavra revelada e confirmada, sempre que é pregada. Aqueles cujos corações estão convictos, produzem fruto (Lucas 8:15)

O ESPÍRITO SANTO OPERA NA REGENERAÇÃO ENQUANTO A PALAVRA É OBEDECIDA.
• Aqueles que obedeceram à palavra do Espírito, foram batizados (At 2:38-41)
• Em sua obediência manifestaram que tiveram “lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo” (Tito 3:5-7). Disso fala Paulo aos santos de Corinto: “Mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus” (1 Coríntios 6:11).

Portanto, eles estavam nascendo de novo (regenerados), da água e do Espírito (João 3:5). Mas esta obra da regeneração pelo Espírito, em resposta à pregação do Evangelho, não termina a obra do Espírito na vida do cristão. Ela prossegue até à sua glorificação.

ORAÇÃO

Amado Espírito Santo, expresso-Te minha profunda gratidão por não desistires de mim. Volvo o olhar ao passado e quedo-me maravilhado(a) aos pés, lembrando-me de Tua profunda obra de atração e convicção em meu ser, levando-me ao arrependimento e à fé em Jesus. Definitivamente fizeste de um mim alguém inteiramente novo, na obra da regeneração do meu Espírito. Quero, agora, ser Teu canal de pregação da Palavra que gera vida e regeneração, para que este mundo em trevas receba a Tua luz. Amém!

Post a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *