#100dias – 38 – Unindo. Ensinando. Intercedendo.

#100dias – 38 – Unindo. Ensinando. Intercedendo.

Postado por em fev 28, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 38 – Unindo. Ensinando. Intercedendo.

#100DiasDeJejumEOração

DIA 38 (27.02) – A OBRA DO ESPÍRITO SANTO NA REDENÇÃO (6)

UNINDO, ENSINANDO E INTERCEDENDO
O ESPÍRITO SANTO UNINDO

Uma das mais gloriosas obras do Espírito Santo na plena redenção, é nossa união com Cristo. Ela é tão profunda, que Paulo a descreve nestes termos: “Mas aquele que se une ao Senhor, é um espírito com Ele” (1 Coríntios 6:17).
No ato da regeneração o Espírito Santo nos imerge em Cristo, pelo que passamos a ser parte do Seu Corpo. Nossas vidas se fundem na regeneração.

“Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo. Pois, por um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um só Espírito” (1 Coríntios 12:12-13).

O ESPÍRITO SANTO ENSINANDO

Um dos papeis do Espírito Santo é o de Mestre. Neemias, trazendo à memória a forma como Deus conduziu Seu povo no deserto, enviando a coluna de fogo à noite, e a nuvem de dia, ressalta: “E lhes concedeste o Teu bom Espírito, para os ensinar; não lhes negaste para a boca o Teu maná; e água lhes deste na sua sede” (Neemias 9:20).

Jesus, antes de regressar ao Pai, prometeu enviar o Parakleto, dizendo: “Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito” (João 14:26).

João reserva três capítulos do Seu Evangelho (14,15,16) à mensagem de despedida de Jesus, antes da sua crucificação, mais a Oração Sacerdotal (17). O Mestre dá grande ênfase ao Espírito Santo, como Aquele que tomaria o Seu lugar na Terra, junto aos discípulos, e neles. Caminhando para uma conclusão, declara: “Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora; quando vier, porém, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por Si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar. Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso é que vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar” (João 16:12-15).

Que glória, esta verdade! Como devemos devotar tempo aos Seus pés, deixando-nos ser ensinados por nosso doce Consolador. É Ele quem nos descortina todas as verdades das Sagradas Escrituras. Ele é o administrador de toda a obra da Redenção em nossas vidas. Como tal, Ele nos instrui e nos ensina tudo quanto é necessário à nossa formação como Noiva do Cordeiro.
A apóstolo João, advertindo os crentes sobre os anticristos que mentem acerca da verdade, declara: “Quanto a vós outros, a unção que dEle recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a Sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas, e é verdadeira, e não é falsa, permanecei nEle, como também ela vos ensinou. (1 João 2:27). Esta unção que nos ensina procede do próprio Espírito Santo. Que segurança poder contar com ela!

O apóstolo Paulo, escrevendo aos crentes de Corinto, declara que sua pregação não se baseava em sabedoria humana, mas na do Espírito Santo. E depois de descrever belamente essa sabedoria, que dEle procede, conclui: “Disto também falamos, não em palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas ensinadas pelo Espírito, conferindo coisas espirituais com espirituais” (1 Coríntios 2:13).

O ESPÍRITO SANTO INTERCEDENDO

O Espírito Santo, residente em nós, como representante da Trindade, nos administra Sua perfeita vontade. Todavia, Ele ainda desempenha um papel junto ao Pai, a nosso favor. Paulo o descreve de uma forma que nos deixa maravilhados, pois tão grande expressão de amor e graça, jamais se pode compreender:

“Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis. E Aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que Ele intercede pelos santos” (Romanos 8:26-27).

“Jesus Cristo faz intercessão por nós no céu; o Espírito Santo faz intercessão em nós na terra; e nós santos devemos fazer intercessão por todos os homens” (Oswald Chambers).

“Não sabemos orar como convém!” Este é uma fato incontestável. Não sabemos o que o futuro nos reserva, nem o que é melhor para nós. Todavia, o Espírito Santo, residente em nós, redimidos, vem em nosso socorro a fim nos assistir diante do Pai, para que, através da intercessão, Sua perfeita vontade para nós seja gerada.

Intercessão é a ação de fazer uma oração a favor de outra pessoa ou de intervir a favor de outro. É pleitear a causa de outro como se fora própria (1 João 3:16; Atos 12:5).

Às vezes quando oramos nossos sentimentos para com Deus estão frios; nossos pensamentos vagueiam e às vezes não é fácil levar o coração a orar. Por causa de fraquezas como estas e o desafio que enfrentamos no dia-a-dia na terra, Deus proveu o Espírito Santo como nosso Intercessor.

O Senhor Jesus compreende os desafios e dificuldades que enfrentamos na vida; Ele simpatiza com nossas fraquezas porque Ele foi, em todas as áreas da vida terrena, tentado como nós, embora sem pecado (Hebreus 4:15). Ele experimentou todo grau de tentação (Hebreus 2:18).

O Espírito Santo age como um intercessor através dos gemidos inexprimíveis (Romanos 8:26), onde palavras não são proferidas, como no caso da oração de Moisés (Êxodo 14:15) e de Ana (1 Samuel 1:13).

Alguns benefícios do Espírito Santo como nosso intercessor:

▪ O Espírito, como Iluminador, ensina-nos por que orar (João 14:26).
▪ O Espírito Santo trabalha e desperta em nós graças, garantindo-nos o Espírito de graça e de súplica (Zacarias 12:10).
▪ O Espírito Santo silencia os nossos medos, e nos ajuda a superar nossos desencorajamentos (2 Timóteo 1:7).
▪ O Espírito Santo é a fonte de todos os nossos desejos e aspirações para com Deus (1 Coríntios 2:11).
▪ O Espírito Santo nos ajuda a orar segundo a vontade de Deus (Romanos 8:27).

Que conforto saber que, até mesmo quando estamos desorientados, não sabendo o que dizer diante de Deus, contamos com o Intercessor Espírito Santo. Sua intercessão supera as palavras. Ela é tão profunda e intensa que se assemelha a suspiros e gemidos que não encontram uma forma comum de expressão. Mas, certamente, Ele intercede a mente do Pai por nós.

ORAÇÃO

Bendito Espírito Santo, meu Intercessor, graças por esse Teu ministério de assistir-me em minha vida de oração. Dependo de Ti. Minha mente não compreende Tua obra de unir-me a Cristo, tornando-me um só espírito com Ele. Mas me deixo ensinar por Ti, para que tudo em mim seja alinhado à perfeita vontade do Pai. Quero estar em sintonia contigo até que minha intercessão, junto ao Pai, seja apenas o eco da Tua própria intercessão. Amém!

Post a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *