#100dias – 39 – Santificação Preparatória

#100dias – 39 – Santificação Preparatória

Postado por em fev 28, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 39 – Santificação Preparatória

#100DiasDeJejumEOração

DIA 39 (28.02) – A OBRA DO ESPÍRITO SANTO NA REDENÇÃO (7)

SANTIFICANDO (1)

SANTIFICAÇÃO PREPARATÓRIA

Falar do papel do Espírito Santo em Sua obra santificadora, é andar em terra santa. O assunto é vasto, mas refletiremos em alguns aspectos nessa nossa jornada de cem dias, preparando o nosso coração para um encontro que, certamente, nos marcará: “A PLENITUDE DA UNÇÃO.”

O Espírito de Deus é o Espírito de santidade e Ele não pode nos levar a nada menos que a própria santidade de Deus. Por isso Seu nome é Santo. O que é a Santificação? Poderíamos defini-la por vários ângulos:

• Santificação e consagração, na realidade, significa uma separação para Deus, do uso secular ou carnal, para um uso sagrado ou espiritual. “Santificar”, é “separar para o exclusivo de Deus.”
• Santificação é a fé justificadora em ação (Tiago 2:17,26). A fé que justifica está sempre operando na vida do crente. Somos justificados pela graça, através da fé em Cristo, no começo da vida cristã.
• “Santificação é aquele ato soberano de Deus pelo qual Ele separa uma pessoa, um lugar ou um objeto para Si mesmo, a fim de que ele possa cumprir Seu propósito no mundo por meio daquela pessoa, lugar ou objeto.”

A SANTIFICAÇÃO COMEÇA A OPERAR EM NÓS QUANDO NASCEMOS DE NOVO: “Mas vós sois dEle, em Cristo Jesus, o qual Ele nos tornou, da parte de Deus, sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção” (1 Coríntios 1:30).
TODOS OS CRENTES SÃO SANTOS. No entanto há três estágios da Santificação para o crente, e estes devem ser sempre distinguidos a fim de interpretar-se com exatidão a Palavra de Deus. A primeira é verdade Posicional, a segunda é Experiencial e a terceira é a Última, Suprema! Estas são conhecidas como: Santificação Posicional (1 Coríntios 6:11; 1:2; Hebreus 10:10); Santificação Experimental ou Progressiva (1 Pedro. 1:6; 2 Coríntios 7:1), e a definitiva ou Santificação Perfeita (1 João 3:1-3). Cada uma é um estágio separado e distinto na vida do crente. Podemos dizer que nossa Santificação é passada, presente e futura. Temos sido santificados, estamos sendo santificados e seremos santificados.

JESUS SANTIFICOU-SE. Sabemos que nosso Senhor Jesus Cristo era a mais elevada expressão de pureza e santidade, sem pecado (1 João 3:5). Estava livre de toda e impureza moral. No entanto, orou: “Por eles, eu me santifico . . .” (João 17:19). Nesta declaração, Ele simplesmente testificava que Se separara a Si mesmo para cumprir o santo propósito para o qual viera ao mundo. Certa ocasião Ele disse aos judeus, referindo-se a Si mesmo: “Aquele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo, vós dizeis: Blasfemas, porque disse: Sou Filho de Deus?” (João 10:36). Ele estava dizendo que o Pai O separara e O enviara do céu à terra para cumprir a missão divina da Redenção.

SANTIFICAÇÃO É USADA COM REFERÊNCIA A DEUS. “E Eu santificarei o meu grande nome, que foi profanado entre os gentios, o qual profanastes no meio deles; e os gentios saberão que eu sou Yahweh, diz o Senhor Deus, quando eu for santificado aos seus olhos” (Ezequiel 36:23). Deus está aqui falando de um dia, ainda futuro, quando Ele irá definir-se como o único Deus vivo e verdadeiro, e que todos os povos da terra irão reconhecê-lo como tal.

SANTIFICAÇÃO PREPARATÓRIA

Antes de refletirmos sobre a santificação a partir do ato da conversão, lancemos o olhar ao passado, na eternidade do Deus onisciente. Quando o fazemos, concluímos que podemos falar de uma “Santificação Preparatória”, prévia. Esta é uma referência àquele trabalho soberano de Deus, anterior a qualquer experiência na vida da pessoa que está para ser santificada. O apóstolo Pedro escreveu:

“Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas” (1 Pedro 1:2). Aqui podemos ver as três Pessoas da Divindade ativas na santificação.

Antes que o pecador seja regenerado e se converta em filho de Deus, é eleito, “segundo a presciência de Deus Pai.” Eleição e presciência são necessárias ao trabalho preparatório de Deus, antes que alguém experimente a santificação.
Pedro não explica as doutrinas da eleição e presciência; ele limita-se a mencionar o fato de que Deus, o Pai, fez uma escolha, antes mesmo que Deus, o Filho, e Deus Espírito Santo, agissem em nossa santificação. A presciência Divina não se limita a uma mera previsão daquilo que os homens irão fazer em algum tempo futuro. É a visão prévia e escolha de Deus, unidas ao Seu plano soberano e propósito eterno.

EXEMPLOS DA “SANTIFICAÇÃO PREPARATÓRIA”

JEREMIAS: Deus disse ao profeta: “Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta” (Jeremias 1:5). Este é um exemplo claro da preparação da Santificação de Deus, o Pai, na eleição e presciência. Em Sua soberania, Deus separou Jeremias para Sua obra, antes que ele nascesse, santificando-o e nomeando-o para ser um profeta às nações. Ele, a princípio, resistiu à nomeação, alegando imaturidade e incapacidade, mas Deus lhe assegurou que sabia o que estava fazendo. Certamente Ele não separaria alguém para um ministério, sem conceder-lhe a capacitação para realizar todas as responsabilidades inerentes. Como Deus Soberano, mas também Sábio e Fiel, Ele santifica, envia e capacita. “Antes que saísses da madre te santifiquei.” Isto é Santificação Preparatória.

PAULO: O Apóstolo escreve algo similar: “Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela Sua graça, revelar Seu Filho em mim, para que O pregasse entre os gentios, não consultei a carne nem o sangue.” (Gálatas 1:15, 16). Paulo foi separado para o ministério desde antes do berço. A sua conversão, comissionamento e sua carreira como apóstolo, foram previstas e predeterminados, antes que ele nascesse. Foi tudo de acordo com o propósito eterno e a graça de Deus. Foi dignificante a Paulo, como apóstolo, saber que tudo isso não acontece por si só, mas que ele foi escolhido, em Cristo, antes da fundação do mundo (Efésios 1:14). A afirmação de que Deus separou Paulo desde o ventre de sua mãe, é mais do que uma referência ao cuidado providente de Deus no momento do seu nascimento. Ele se refere à Santificação Preparatória. Embora Saulo de Tarso travasse uma guerra feroz contra a Igreja, o Soberano Senhor exerceu Seu domínio e se lhe sobrepôs, levando-o ao lugar onde ele se encontraria com o verdadeiro plano para sua vida, traçado por seu SENHOR.

OUTROS: Deus separou JACÓ, antes que ele nascesse, preferindo-o ao seu irmão gêmeo, Esaú (Gênesis 25:23; cf. Romanos 9:10-13). SANSÃO, antes que fosse concebido (Juízes 13:3-5). JOÃO BATISTA, antes de sua concepção (Lucas 1:13-17). E o que dizer de nós mesmos?

Que fomos alvo dessa santificação preparatória. Esse processo, pertencente ao filho de Deus, começou muito antes de Adão. Por isso Paulo escreve: “Assim como nos escolheu, nEle, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante Ele; e em amor…” (Efésios 1:4). Você e eu fomos santificados, separados para o uso exclusivo de Deus, antes que fôssemos concebidos no ventre materno. Viemos ao mundo com um propósito eterno. Não somos fruto do acaso, mas de um plano glorioso. Tal realidade nos infunde temor e gozo, segurança e incondicional rendição aos Seus soberanos, sábios e eternos propósitos!

ORAÇÃO

Amado Soberano SENHOR, a cada dia fico mais extasiado(a) diante de uma redenção tão elevada, extensa e profunda, que induz todo o meu ser a prostrar-se diante de Ti em silente adoração e temor. Minha mente finita não consegue compreender, sequer, uma ínfima parte de tão grande redenção. Ainda assim, até as células do meu corpo se veem imersas numa assombrosa atmosfera de reverente amor, gratidão e rendição ao Teu soberano propósito para uma vida tão frágil e insignificante como a minha. Que Te direi? Nada consigo, senão permitir que todo meu ser extravase em lágrimas que me banham o rosto, mescladas com um misto de gratidão, amor e redenção, ao abraçar a realidade de que me santificaste, antes mesmo de minha concepção. Todo meu ser Te adora. Todas as minhas fontes estão em Ti. Amém!

    1 Comentário

  1. Pra.Valnice, o amor de Jesus nos constrange.Que Deus continue a usá-la na proclamação das boas novas do evangelho.

Post a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *