#100dias – 66 – Paz consigo mesmo

#100dias – 66 – Paz consigo mesmo

Postado por em mar 28, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 66 – Paz consigo mesmo

#100DiasDeJejumEOração

DIA 66 (27.03) – O FRUTO DO ESPÍRITO SANTO NO CRENTE (19)

O FRUTO DO ESPÍRITO É paz (6)

A PAZ CONSIGO MESMO

O resultado natural da Paz COM Deus e da paz DE Deus, é a Paz consigo mesmo. Lemos: E a paz de Cristo, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos” (Colossenses 3:15). O Senhor deseja que nosso coração seja um jardim de paz, onde ela possa crescer e dar seus generosos frutos, pois esta é uma marca de quem permanece em Deus e na sua Palavra. Diz o salmista: “Grande paz têm os que amam Tua lei; para eles não há tropeço” (Salmo 119:165). “Os humildes herdarão a terra e se deleitarão na plenitude da paz” (Salmo 37:11).

A PAZ DEVE CRESCER

A paz do Espírito deve ser como um impetuoso rio, fluindo, crescendo em nosso interior e invadindo-o por completo. Mas para que essa paz corra livremente, é necessário CAMINHAR EM SANTIDADE. Em Isaías 48:18 Yahweh nos diz. Ah! se tivesses dado atenção aos meus mandamentos e princípios! Então seria a tua paz como um rio calmo, e a tua justiça como as brancas e fortes ondas do mar (BKJ).

Deus deseja nos conceder uma transbordante paz; mas para isso devemos GUARDAR SUA PALAVRA, eliminar de nosso coração todo pecado. Se deixarmos que o orgulho, a inveja, o rancor, o ciúme, floresçam em nosso coração, será impossível provar uma genuína paz. O pecado traz intranquilidade, insegurança, insônias e leva a fé ao naufrágio.

A “pomba” da paz, que é santa e pura, foge do coração rebelde e pecaminoso. A ira deve ser refreada, a soberba extirpada e o ódio arrancado pela raiz. Se permitirmos que estes males cresçam, tornar-nos-emos praticantes da iniquidade e perderemos a comunhão com Deus e a vida eterna.

A PAZ DEMANDA HUMILDADE E QUEBRANTAMENTO

Para que possamos desfrutar de uma sobrepujante paz, é preciso que sejamos HUMILDES E MANSOS. Quanto mais quebrantados estamos, mais reconheceremos nossa total dependência do Altíssimo. Os mansos são aqueles que renunciaram o seu eu, o egoísmo, o orgulho, para servir a Deus e a seu próximo.

Aquele que está quebrantado, pode facilmente comunicar-se com seus semelhantes; seus contatos com as pessoas já não são marcados pela brutalidade, ou ressentimento. Seu caráter é humilde e aprazível, e todo seu ser, suas maneiras, sua voz, mostram que possui a paz interior do Espírito.

Quando estamos quebrantados, não confiamos em nossas próprias capacidades humanas, mas aprendemos a descansar e esperar nele com uma fé decidida e firme.

“Com efeito, assim diz o Soberano Yahweh Deus, o Santo de Israel: No arrependimento, na conversão e na paz produzida pela fé, está a vossa salvação; na paciência e na tranquilidade está o vosso poder…” (Isaías 30:15).

Deus deseja que a paz, que hoje pulsa em nosso ser, continue crescendo. Andemos em santidade, quebrantemo-nos mais e mais; e a paz do Espírito será um tesouro inestimável em nossa vida espiritual.

Atualmente muito se fala de paz. Mas o certo é que existem muito poucas pessoas que podem desfrutá-la. A ciência diz que setenta por cento das enfermidades têm sua origem em fatores psicossomáticos: preocupações, angústias, temores e ansiedades. Uma infinidade de pessoas adoece do coração. Úlceras e problemas nervosos por causa de tensões emocionais; porque lhes falta tranquilidade interior. Vivem em um estado de depressão que, às vezes, as conduzem ao próprio suicídio.

As instituições de doentes mentais estão repletas de pessoas que viveram em um estado de ansiedade, angústia, prostração e derrota. A psiquiatria, com suas diversas terapias, não pode dar uma solução definitiva aos conflitos interiores. Os médicos podem ajudar ao corpo, mas só Deus pode salvar a alma e proporcionar imperecível paz.

Para que haja uma complete paz interna, a chave é uma BOA RELAÇÃO COM DEUS. Quando estamos saturados com Sua Palavra, e dependemos de Sua ajuda diariamente, procurando-a por meio da oração, não existe lugar para a ansiedade, a preocupação ou a depressão.

PLENITUDE DE PAZ

Isaías 26:3-4 diz: “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Confiai sempre em Yahweh; porque Yahweh Deus é uma rocha eterna.”

Paz completa, perfeita, têm aqueles que confiam, cujos pensamentos perseveram no Senhor. Não é só um sentimento de repouso e quietude; é uma experiência decisiva de bem-estar e segurança que procede de um abandono incondicional e total ao amparo divino.

Eis que lhe trarei a ela saúde e cura, e os sararei, e lhes manifestarei abundância de paz e de segurança (Jeremias 33:6).

O Senhor está disposto a nos dar abundância e plenitude de paz, paz que ultrapassa todo entendimento, paz tão sublime e gloriosa que nenhuma circunstância, por adversa que seja, pode menosprezá-la.

ORAÇÃO

Pai, graças pela certeza de que conto com o auxílio do Teu Espírito para viver essa paz no mais profundo do meu ser. Permeia todo o meu ser da serenidade resultante da  certeza de que estou em paz contigo e com meu irmão. Dá-me a graça de viver de tal maneira, na Tua presença, alinhado(a) ao Teu Espírito, que a paz interior seja como um rio caudaloso em meu ser. Amém!

Valnice Milhomens

Post a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *