#100dias – 67 – Instrumentos de Paz

#100dias – 67 – Instrumentos de Paz

Postado por em mar 28, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 67 – Instrumentos de Paz

#100DiasDeJejumEOração

DIA 67 (28.03) – O FRUTO DO ESPÍRITO SANTO NO CRENTE (20)

O FRUTO DO ESPÍRITO É paz (7)

Segui a paz com todos” (Hebreus 12:14). Tende paz entre vós (1 Tessalonicenses 5:13).

INSTRUMENTOS DE PAZ

Disse o sábio Salomão: Quando os caminhos do homem agradam a Yahweh, faz que até os seus inimigos tenham paz com ele (Provérbios 16:7).

Nossa paz deve mostrar-se também nas relações que temos com nossos semelhantes, especialmente em nossa família e Igreja. Devemos ser promotores e canais da paz. Isto significa que no lugar onde nos movemos, atuamos ou trabalhamos, devemos cuidar para não fomentar situações embaraçosas, discussões que possam alterar os ânimos e criar uma atmosfera de discórdia.

Em toda relação devemos mostrar sempre um espírito perdoador, mantendo uma atitude amorosa e compreensiva. Precisamos eliminar todo sentimento de desforra, todo desejo revanchista, “minha é a vingança, diz Yawheh”

“A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas dignas, perante todos os homens. Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens. Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor. Antes, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça (Romanos 12:17-20).

Perdoar é um atributo divino, uma virtude do espírito. Jesus perdoou até nos últimos momentos de Sua vida: “Pai, perdoa-os, porque não sabem o que fazem” (Lucas 23:34).

Se nós não perdoarmos as ofensas, tampouco nosso Pai celestial perdoará nossas ofensas. O fato de perdoar é um ato de paz, de harmonia, de conciliação. Só os corações cheios do amor do Espírito podem perdoar como Cristo perdoou.

SEGUIR A PAZ

O Senhor quer, não apenas que promovamos a paz, mas também que sigamos a paz. O apóstolo Paulo aconselha a seu filho na fé Timóteo: Segue a justiça, a fé, o amor, a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor (2 Timóteo 2:22). O que revela realmente que somos propriedade de Deus e que produzimos justiça, amor e paz. Paulo também aconselha: Assim, pois, sigamos as coisas que servem para a paz e as que contribuem para a edificação mútua (Romanos 14:19). Na igreja, na fraternidade dos santos, teremos que fomentar tudo o que contribui à unidade e harmonia do corpo de Cristo.

Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando diligentemente guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz” (Efésios 4:1-3).

Em meio a um mundo turbulento, como a ave que em meio às tempestades que rugem pousam no topo de uma rocha, nós, os filhos de Deus, temos paz como um rio, paz de Deus; paz com Deus; paz conosco mesmos e paz com nossos semelhantes. Sigamos, prossigamos, persigamos a paz! Na terra há muita aflição, mas Cristo é nossa maravilhosa paz. Que Deus nos torne verdadeiros instrumentos de PAZ!

Oportuno trazer aqui uma antiga oração, escrita por Francisco de Assis: INSTRUMENTO DA TUA PAZ

Senhor, faz-me instrumento de Tua paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

Onde houver discórdia, que eu leve a união;

Onde houver dúvida, que eu leve a fé;

Onde houver erro, que eu leve a verdade;

Onde houver desespero, que eu leve a esperança;

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, Faz que eu procure mais

Consolar, que ser consolado;

compreender, que ser compreendido;

amar, que ser amado.

Pois, é dando que se recebe,

é perdoando que se é perdoado,

e é morrendo que se vive para a vida eterna.

 

Post a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *