#100dias – 70 – O Deus de Paciência

#100dias – 70 – O Deus de Paciência

Postado por em mar 30, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 70 – O Deus de Paciência

#100DiasDeJejumEOração

DIA 70 (31.03) – O FRUTO DO ESPÍRITO SANTO NO CRENTE (23)

paciência (3)

 “Mas o fruto do Espírito é … Paciência (Longanimidade)” (Gálatas 5:22)

Pensando no fruto do Espírito Santo, manifestado como Paciência ou Loganimidade, podemos destacar algumas áreas principais. A primeira delas, que começamos a ver na reflexão anterior, é a Paciência de Deus.

“O DEUS DE PACIÊNCIA”

O Apóstolo Paulo declara em sua carta aos Romanos: “Ora, o Deus de paciência e consolação vos conceda o mesmo sentimento uns para com os outros, segundo Cristo Jesus (15:5). Em 2 Tessalonicenses 3:5, ele diz: Ora, o Senhor encaminhe os vossos corações no amor de Deus e na paciência de Cristo.” Nosso Pai é um “Deus de paciência” e nosso Redentor traz em Si a marca da paciência. Conclusão? Nós, Sua extensão, devemos, igualmente, manifestar tal qualidade. Ora, se a Paciência é fruto do Espírito e Ele é o Espírito de Deus e de Cristo, e habita o crente, o que se pode esperar, senão o mesmo fruto?

A Paciência é uma qualidade essencial de Deus. Quão imensa, poder-se-ia dizer infinita e incompreensível, é a Sua Paciência! Pensemos por um pouco. Sendo Ele o Senhor absoluto e Criador de todas as coisas, como pode suportar tantas atitudes ultrajantes do ser humano, sem fulminá-lo de pronto?

  • Insultam-nO com os qualificativos mais denegridores;
  • Negam Sua própria existência;
  • Violam Seus mandamentos;
  • Acusam-nO de todos os males e padecimentos que há no mundo;
  • Voltam-lhe as coisas e semeiam o mal na terra.

Poder-se-ia prosseguir enumerando muitíssimas outras atitudes de afronta e atrevimento do ser humano ao seu Criador. Porém, Ele, em Sua Paciência infinita, graça e misericórdia, estende a toda criatura debaixo do sol:

  • A vida;
  • O ar que respiramos;
  • O sol, a chuva, as estações e todas as benesses da terra;
  • Bênçãos de toda sorte, verdadeiramente imerecidas.

Como disse Jesus: Porque faz que o Seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos” (Mateus 5:45). Tudo isto, e muito mais, deve-se à Paciência de Deus! Todos os seres humanos nos beneficiamos da Paciência do Criador. Se não fora por causa dela:

  • Milhões de seres humanos que viveram e vivem egoisticamente não desfrutariam das belezas deste mundo;
  • As nações tiranas, em seus atos e intenções malignas, teriam sido extirpadas;
  • Toda a raça humana, sem exceção, teria sido varrida de sobre a face da terra, porque “todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só” (Romanos 3:12).

Quantos são faltos de entendimento, vivendo na luxúria e desfrutando de todos os tipos de prazeres e comodidades, e consideram que tudo é fruto de seu próprio esforço, esperteza e inteligência! Acumulam tesouros e bens desta vida, alheios ao Criador e à eternidade. Desprezam a Deus ou simplesmente o ignoram, vivendo como se Ele não existisse e não tivesse que lhe prestar contas. Ignoram que Deus é o Senhor de tudo e de todos! Ainda assim Ele não os fulmina! O que é isto senão longanimidade!

Paulo, quando escreveu a Epístola aos Romanos, no primeiro capítulo, descreve a depravação do ser humano: “Porquanto, mesmo havido conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças; ao contrário, seus pensamentos passaram a ser levianos, imprudentes, e o coração insensato deles tornou-se em trevas” (Romanos 1:21-BKJ).

Estas pessoas, estão cheias de toda injustiça, maldade, cobiça, perversidade, invejas, rixas, enganos, e outras coisas similares, más e desastrosas. Desprezam a Paciência de Deus. Por isso Paulo adverte: Ou, porventura, desprezas a imensa riqueza da bondade, tolerância e paciência não percebendo que é a própria misericórdia de Deus que te conduz ao arrependimento?” (Romanos 2:4-BKJ). A tendência do homem é abusar da Paciência de Deus. Ele sempre tenta justificar suas ações, atribuindo a si o mérito, que na realidade não tem.

EXEMPLOS:

  • O ímpio comete todo tipo de maldades e nada catastrófico lhe ocorre.
  • O político ambicioso promete um paraíso de prosperidade e quando chega ao poder faz tudo em proveito próprio, esquecido das promessas e ainda é reeleito e prospera.
  • O pai ou mãe que abandona seu lar e filhos e aparentemente prossegue a vida numa boa.
  • Um país poderoso ocupa uma nação indefesa, conquista-a e segue feliz, pensando que tudo está muito bem, depois de ter destruído vidas.

Esta é só uma pequena amostra do que fazem, abusando da Paciência de Deus. Isto não quer dizer que um dia não terão de enfrentar o juízo. Asafe, no Salmo 73, mostra como ele teve dificuldade em ver a prosperidade do ímpio. Ele diz que quase seus pés tropeçaram e chegou mesmo a ter inveja “ao ver a prosperidade desses ímpios. Eles não passam por crises e sofrimentos, e têm o corpo esbelto e saudável. Estão livres dos fardos cotidianos impostos a todos os mortais, não são atingidos por doenças como a maioria das pessoas…” (vs. 3-5-BKJ). Mas depois da longa queixa, ele testifica: “até que entrei na Casa de Deus, e então compreendi o destino dos ímpios” (v. 17).

Chegará o momento quando essas pessoas verão seus sonhos e sua segurança arrasados. Mas até lá, Deus espera com Paciência uma resposta ao Seu amor benevolente. Pedro escreve a respeito disto, ao dizer: O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; porém é longânimo para convosco, não querendo que ninguém se perca, senão que todos venham a arrepender-se” (2 Pedro 3:9).

Se o homem tiver que sofrer ou atravessar experiências duras e amargas para chegar ao arrependimento, deve considerá-lo como uma incomparável bênção. Se ele se arrepender e buscar a Cristo como Senhor, a Paciência de Deus será justificada e a salvação se tornará uma realidade. Se chegamos à salvação, é porque Deus é paciente, dando-nos o tempo suficiente para chegar a essa graça. Deus nos espera cada dia, cada hora, cada instante, sempre com Seu amor terno e eterno, e de braços abertos para nos receber. Ele quer que todos os homens sejam salvos e venham ao conhecimento de Sua Verdade. Então os que a encontrarem poderão dizer naquele dia, com muita alegria: “Eu sou de Jesus, Aleluia!”

ORAÇÃO

Ó Deus de paciência, misericórdia e graça, quem Te pode compreender? Graças por abrires o meu entendimento a fim de perceber a extensão da Tua paciência para com os filhos dos homens. Quando merecíamos a destruição, não retiras de nós as bênçãos destinadas a toda a raça humana. E mesmo na nossa rebeldia e ingratidão, encontramos Teus braços de amor prontos a nos receber e nos perdoar. Graças, Pai, por Tua terna e eterna paciência para comigo. Amém!

Valnice Milhomens

 

    4 Comentários

  1. PARABÉNS, AMADA APÓSTOLA!!! AMEI!!!

  2. Que tremendo! Que privilégio!Que benção!Que riqueza! A paciência de Deus para conosco é indescritível.Agradeço a Deus pelo caminho do calvário e ser alvo do Seu amor em tempo de oportunidade.

  3. Agradeço a Deus pela vida da Ap Valnice,e, por suas belas mensagens.

Post a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *