#100dias – 67 – Instrumentos de Paz

Postado por em mar 28, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 67 – Instrumentos de Paz

#100DiasDeJejumEOração DIA 67 (28.03) – O FRUTO DO ESPÍRITO SANTO NO CRENTE (20) O FRUTO DO ESPÍRITO É paz (7) “Segui a paz com todos” (Hebreus 12:14). “Tende paz entre vós“ (1 Tessalonicenses 5:13). INSTRUMENTOS DE PAZ Disse o sábio Salomão: “Quando os caminhos do homem agradam a Yahweh, faz que até os seus inimigos tenham paz com ele“ (Provérbios 16:7). Nossa paz deve mostrar-se também nas relações que temos com nossos semelhantes, especialmente em nossa família e Igreja. Devemos ser promotores e canais da paz. Isto significa que no lugar onde nos movemos, atuamos ou trabalhamos, devemos cuidar para não fomentar situações embaraçosas, discussões que possam alterar os ânimos e criar uma atmosfera de discórdia. Em toda relação devemos mostrar sempre um espírito perdoador, mantendo uma atitude amorosa e compreensiva. Precisamos eliminar todo sentimento de desforra, todo desejo revanchista, “minha é a vingança, diz Yawheh” “A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas dignas, perante todos os homens. Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens. Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor. Antes, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça“ (Romanos 12:17-20). Perdoar é um atributo divino, uma virtude do espírito. Jesus perdoou até nos últimos momentos de Sua vida: “Pai, perdoa-os, porque não sabem o que fazem” (Lucas 23:34). Se nós não perdoarmos as ofensas, tampouco nosso Pai celestial perdoará nossas ofensas. O fato de perdoar é um ato de paz, de harmonia, de conciliação. Só os corações cheios do amor do Espírito podem perdoar como Cristo perdoou. SEGUIR A PAZ O Senhor quer, não apenas que promovamos a paz, mas também que sigamos a paz. O apóstolo Paulo aconselha a seu filho na fé Timóteo: “Segue a justiça, a fé, o amor, a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor“ (2 Timóteo 2:22). O que revela realmente que somos propriedade de Deus e que produzimos justiça, amor e paz. Paulo também aconselha: “Assim, pois, sigamos as coisas que servem para a paz e as que contribuem para a edificação mútua“ (Romanos 14:19). Na igreja, na fraternidade dos santos, teremos que fomentar tudo o que contribui à unidade e harmonia do corpo de Cristo. “Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando diligentemente guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz” (Efésios 4:1-3). Em meio a um mundo turbulento, como a ave que em meio às tempestades que rugem pousam no topo de uma rocha, nós, os filhos de Deus, temos paz como...

Leia Mais »

#100dias – 66 – Paz consigo mesmo

Postado por em mar 28, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 66 – Paz consigo mesmo

#100DiasDeJejumEOração DIA 66 (27.03) – O FRUTO DO ESPÍRITO SANTO NO CRENTE (19) O FRUTO DO ESPÍRITO É paz (6) A PAZ CONSIGO MESMO O resultado natural da Paz COM Deus e da paz DE Deus, é a Paz consigo mesmo. Lemos: “E a paz de Cristo, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos” (Colossenses 3:15). O Senhor deseja que nosso coração seja um jardim de paz, onde ela possa crescer e dar seus generosos frutos, pois esta é uma marca de quem permanece em Deus e na sua Palavra. Diz o salmista: “Grande paz têm os que amam Tua lei; para eles não há tropeço” (Salmo 119:165). “Os humildes herdarão a terra e se deleitarão na plenitude da paz” (Salmo 37:11). A PAZ DEVE CRESCER A paz do Espírito deve ser como um impetuoso rio, fluindo, crescendo em nosso interior e invadindo-o por completo. Mas para que essa paz corra livremente, é necessário CAMINHAR EM SANTIDADE. Em Isaías 48:18 Yahweh nos diz. “Ah! se tivesses dado atenção aos meus mandamentos e princípios! Então seria a tua paz como um rio calmo, e a tua justiça como as brancas e fortes ondas do mar“ (BKJ). Deus deseja nos conceder uma transbordante paz; mas para isso devemos GUARDAR SUA PALAVRA, eliminar de nosso coração todo pecado. Se deixarmos que o orgulho, a inveja, o rancor, o ciúme, floresçam em nosso coração, será impossível provar uma genuína paz. O pecado traz intranquilidade, insegurança, insônias e leva a fé ao naufrágio. A “pomba” da paz, que é santa e pura, foge do coração rebelde e pecaminoso. A ira deve ser refreada, a soberba extirpada e o ódio arrancado pela raiz. Se permitirmos que estes males cresçam, tornar-nos-emos praticantes da iniquidade e perderemos a comunhão com Deus e a vida eterna. A PAZ DEMANDA HUMILDADE E QUEBRANTAMENTO Para que possamos desfrutar de uma sobrepujante paz, é preciso que sejamos HUMILDES E MANSOS. Quanto mais quebrantados estamos, mais reconheceremos nossa total dependência do Altíssimo. Os mansos são aqueles que renunciaram o seu eu, o egoísmo, o orgulho, para servir a Deus e a seu próximo. Aquele que está quebrantado, pode facilmente comunicar-se com seus semelhantes; seus contatos com as pessoas já não são marcados pela brutalidade, ou ressentimento. Seu caráter é humilde e aprazível, e todo seu ser, suas maneiras, sua voz, mostram que possui a paz interior do Espírito. Quando estamos quebrantados, não confiamos em nossas próprias capacidades humanas, mas aprendemos a descansar e esperar nele com uma fé decidida e firme. “Com efeito, assim diz o Soberano Yahweh Deus, o Santo de Israel: No arrependimento, na conversão e na paz produzida pela fé, está a vossa salvação; na paciência e na tranquilidade está o vosso poder…” (Isaías 30:15). Deus deseja que a paz, que hoje pulsa em nosso ser, continue crescendo. Andemos em...

Leia Mais »

#100dias – 65 – Paz de Deus

Postado por em mar 28, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 65 – Paz de Deus

#100DiasDeJejumEOração DIA 65 (26.03) – O FRUTO DO ESPÍRITO SANTO NO CRENTE (18) O FRUTO DO ESPÍRITO É paz (5) A PAZ DE DEUS A paz de Cristo concentra-se em um aspecto: Ele estava em paz e confiante em Sua vida porque observava perfeitamente a vontade de Deus. Paz é a ausência de perturbação, uma alma calma e tranquila. Trata-se de um sereno equilíbrio, mesmo se cercada por acontecimentos tumultuosos. Não podemos ter a paz de Deus até que, primeiro, tenhamos paz com Deus. A Paz de Deus flui da paz com Deus. A paz com Deus tem mais a ver com relacionamento. A paz de Deus tem a ver com confiança e obediência. “E a paz de Cristo, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos“ (Colossenses 3:15). “Ora, o próprio Senhor da paz vos dê paz sempre e de toda maneira” (2 Tessalonicenses 3:16). A PAZ QUE JESUS CONCEDE Jesus, antes de ser crucificado, falou várias vezes com Seus discípulos, buscando prepará-los para o momento de Sua morte. Anunciou-lhes que seria menosprezado pelos anciãos e sacerdotes e depois crucificado e morto. Os discípulos ficaram muito tristes e preocupados. Então o Mestre lhes deu a promessa da descida do Consolador e de que Ele lhes daria de Sua paz: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; eu não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14:27). Jesus viu o que esses corações turbados e abatidos precisavam; eles urgentemente necessitavam de Sua paz, essa paz que só Cristo podia lhes proporcionar, porque Ele veio para trazer a paz. Ela não é temporária, nem passageira; é perene, eterna. Seja em momentos de vitória, ou nas tormentas e furacões da vida, essa paz permaneceria. Não é uma paz circunstancial, nem falsa, como a que o mundo oferece, mas uma paz inamovível. Ela é gerada de escondida no coração, de modo que situações externas não têm o poder de roubá-la. A paz do mundo é fugaz e traiçoeira. Quantos tratados de paz foram violados, quantas promessas, quantas normas de convivência! Mas a paz que Cristo nos concede é plena e abundante. Não compreende tão somente a tranquilidade espiritual, mas também todos os benefícios que Ele conquistou ao morrer na cruz, como a saúde, prosperidade, bênçãos de toda sorte e bem-estar. ASSEGURADOS PELA PAZ DE DEUS Diz-se usualmente que “a vida é uma batalha” e isto é muito certo. Existem muitos adversários que temos que enfrentar: o pecado, o mundo, a carne, os perigos, as doenças, as provas, o diabo, etc. Muitos cristãos perdem a compostura e a calma devido às adversidades e circunstâncias contrárias. Em lugar de exaltar-se ou irritar-se pela aridez da vida, o cristão genuíno deve seguir o conselho apostólico e depositar suas cargas no Senhor. “Não andeis ansiosos por coisa...

Leia Mais »

#100dias – 64 – Paz com Deus

Postado por em mar 28, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 64 – Paz com Deus

#100DiasDeJejumEOração DIA 64 (25.03) – O FRUTO DO ESPÍRITO SANTO NO CRENTE (17) O FRUTO DO ESPÍRITO É paz (4)  “Mas o fruto do Espírito é … Paz” (Gálatas 5:22). Depois de expor vários aspectos da PAZ, como fruto do Espírito, dada à grande importância, aprofundemos um pouco mais o tema. De partida, ressaltamos dois ângulos da paz: A paz COM Deus (Romanos 5:1) e a paz DE Deus (João 16:13). A “paz COM Deus” e com os outros, resulta da reconciliação do homem com Deus. A “paz DE Deus” é estabelecida em nosso íntimo, gerando harmonia interior. Não podemos ter a paz de Deus, até que tenhamos paz com Deus. A PAZ COM DEUS Como Deus fez paz conosco, seus antigos inimigos? Cristo foi muito longe para estabelecer a paz conosco. Não importou como nós parecíamos, o que fôssemos ou tivéssemos, qual o nosso status ou raça. Ele fez a paz conosco através de Sua morte na cruz. Esta obra de Cristo trouxe agora uma profunda sensação de segurança pelo Espírito Santo, conhecida como certeza de fé. Nós nascemos em Sua família e somos dEle para sempre. Ele se comprometeu a cuidar de nós. Cristo tinha paz com Deus. Descobrimos que até mesmo nas mais angustiantes situações de opressão, Ele estava seguro do amor do Seu Pai para com Ele. Paz com Deus significa que você é um com Ele. Quando as multidões estavam a gritar, os líderes estavam conspirando contra Ele e até discípulo traindo-O, Ele era um só com Deus. A vontade do Pai era Sua própria vontade. CRISTO É O MANANCIAL DA PAZ “Justificados, pois, pela fé temos paz para com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5:1). O homem, morto em seus delitos e pecados, está separado e afastado de Deus; vive escravo da maldade, dos vícios, do mundo, da carne e do diabo. Mas pela graça de Deus, pelo sangue precioso derramado por Cristo na cruz, somos limpos, salvos e santificados. Longe de Cristo estávamos sem esperança e sem Deus no mundo, não podendo agradar nem ao Senhor, nem aos nossos semelhantes. Mas agora, Cristo efetuou a reconciliação. Podemos desfrutar de comunhão com Deus e o próximo. “E, vindo, Ele evangelizou paz a vós que estáveis longe, e paz aos que estavam perto; porque por Ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito“ (Efésios 2:17-18). A paz do coração, do interior da alma, vem a nós pelo perdão efetuado pelo sangue do Cordeiro de Deus. A consciência intranquila e culpada só pode descansar plenamente pela restauração que a cruz de Cristo opera. “O castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas Suas pisaduras fomos sarados” (Isaías 53:5). “Porque aprouve a Deus que nele habitasse toda a plenitude, e que, havendo por Ele feito a paz pelo sangue da Sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo...

Leia Mais »

#100dias – 63 – Preservando a Paz

Postado por em mar 28, 2014 no 100 dias - Plenitude da Unção, Blog

#100dias – 63 – Preservando a Paz

#100DiasDeJejumEOração DIA 63 (24.03) – O FRUTO DO ESPÍRITO SANTO NO CRENTE (16) O FRUTO DO ESPÍRITO É paz (3)  “Mas o fruto do Espírito é … Paz” (Gálatas 5:22) Tudo provém de Deus e volta para Ele. Somos o constante objeto do Seu coração de Pai, que nos surpreende, a cada instante, com as incontáveis bênçãos contidas na obra da redenção. À medida que nos aprofundamos no conhecimento da Sua Pessoa, revelado em Sua Palavra escrita, ficamos mais absortos e possuídos por intensa gratidão e amor. Tudo que está atrelado ao Fruto do Espírito é parte das Sua dádivas, expressão de amor, misericórdia e graça. Todavia, precisamos atentar para o fato de que não somos meros recipientes passivos. Toda aliança envolve duas parte. Somos seres responsáveis e Deus espera de nós reposta positiva ao que Ele nos concede, em Cristo. Há algo que podemos e devemos fazer para PRESERVAR A PAZ DE DEUS que temos em Jesus Cristo. Ela é uma dádiva, mas sua conservação e amadurecimento em nós demanda investimento em seu cultivo. Vejamos o que isto requer. MANTER A PAZ COM DEUS E CONSIGO MESMO REQUER: Conservar nossas mentes fixas em Deus. Tudo é uma questão de foco. O que encher nossa mente, governará nossas emoções: “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em Ti” (Isaías 26:3). Amar a Palavra de Deus e guardar Seus mandamentos: “Muita paz têm os que amam a Tua lei, e não há nada que os faça tropeçar” ( Sal 119:165). “Ah! se tivesses dado ouvidos aos meus mandamentos! Então seria a tua paz como um rio, e a tua justiça como as ondas do mar” (Isaías 48:18). Disse Jesus: “Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada” (João 14:23). Ser diligentes na oração: “Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças; e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus” (Filipenses 4:6-7). Encher nossas mentes com pensamentos espirituais: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus de paz será convosco” (Filipenses 4:8-9) (ver Romanos 8:5-8). MANTER A PAZ COM OUTROS REQUER Estar primeiro em paz com Deus: “Quando os caminhos do homem agradam a Yahweh, faz que até os seus inimigos tenham paz com ele” (Provérbios 16:7). Como podemos ter a paz com outros quando...

Leia Mais »