Jesus, o supremo presente do Pai ao ser humano

Jesus, o supremo presente do Pai ao ser humano

Postado por em dez 24, 2014 no Blog

Jesus, o supremo presente do Pai ao ser humano

O mundo hoje, de uma forma ou de outra, se prepara para celebrar o Natal (nascimento) de Cristo. Trata-se de uma tradição com variadas características em diferentes nações. Uma festa que, para a maioria dos celebrantes, nada tem a ver com Cristo. Para a maior parte dos cristãos autênticos, uma ocasião a lembrar o nascimento do Redentor. Todavia, sem focar os aspectos negativos da celebração, gostaria de refletir sobre o nascimento de Cristo na perspectiva do profeta Isaías.

Isaías, um profeta messiânico, começa o capítulo 9 com uma promessa de esperança: Apesar de tudo, eis que não haverá mais escuridão para todos quantos estavam desesperançados.” Ele acabara de anunciar juízos, concluindo: “…volverão seus olhos para a terra e só enxergarão a aflição e a mais apavorante escuridão. E todos estes serão lançados para dentro das densas trevas” (8:22). Todavia raiará um novo dia de visitação lá do Alto e o profeta o anuncia como fato passado:

O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; sobre os que habitavam na terra da sombra da morte resplandeceu a luz” (9:2). “Tu multiplicaste este povo, a alegria lhe aumentaste; todos se alegrarão perante Ti, como se alegram na ceifa e como exultam quando se repartem os despojos. Porque Tu quebraste o jugo da sua carga e o bordão do seu ombro…” (9:3,4).

Não mais trevas!

Não mais desesperança!

Não mais apavorante escuridão!

 

Uma Grande Luz vem dissipar as trevas!

Luz que resplandece, mesmo em terra de morte!

Resplendor que traz vida e multiplicação,

Que desperta esfuziante alegria,

Gozo que desperta a Presença dessa Luz!

 

Presença Divina, que traz consigo o quebrar de todo jugo e escravidão!

A Luz que vem para libertar os filhos prisioneiros de toda sorte de escuridão!

O que de fato provocará tudo isso? O SUPREMO PRESENTE DE DEUS PAI ao mundo perdido, mergulhado nas trevas que as consequências do pecado nos infligiram. Isaías descreve esse presente, ressaltando seus atributos e missão:

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o governo está sobre os Seus ombros, e se chamará o Seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.  Do aumento deste governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no Seu reino, para o firmar e o fortificar com juízo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto” (Isaías 9:6-7).

Todos sabemos que Jesus não nasceu no dia 25 de dezembro. Todavia, não importa o dia ou mês do nosso calendário em que Ele se tornou um nós a fim de nos redimir. Desde que Ele veio vivemos O DIA DA SALVAÇÃO. Logo, todos os dias do calendário humano trazem consigo um convite a celebrar o Redentor, Cristo, o Senhor! Que tal, pois, parar um pouco hoje para refletir sobre QUEM ELE É na narrativa do Profeta?

1. UM MENINO – Porque um menino nos nasceu.”  Ressalta a grande doutrina da encarnação do Verbo. Deus identificou-Se com os homens pelo nascimento físico. É Isaías também quem profetiza o nascimento virginal de Cristo: “Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel” (7:14). Deus conosco! Aleluia!

Deus, em Cristo, nascendo entre os homens, é a maior expressão do Seu amor!  Amor que O move a identificar-se com a criação. Identificação que O faz descer ao nível em que ela se encontra com o propósito de levá-la de volta para Si. O Divino se faz humano para torná-lo participante de Si mesmo. O Eterno, sem princípio nem fim de dias, chega como um menino para dar um novo começo ao homem finito, projetando-o para a eternidade com Deus mesmo. Que presente desejável!

2. UM FILHO – Um filho se nos deu.” Deus Se revela como Filho, a réplica do que Ele quer nos tornar. O Verbo eterno entra na terra como “Filho do Homem” a fim de abrir o caminho para que os filhos dos homens se convertam em filhos do Deus vivo. Ó Graça sem medida! Quem a pode compreender?

  • Um Filho gerado pelo Espírito de Deus – “Então o anjo lhe esclareceu: “O Espírito Santo virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. E por esse motivo, o ser que nascerá de ti será chamado Santo, Filho de Deus”(Lucas 1:35).
  • Um Filho Único, Salvador – “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).
  • Um Filho que abriria o caminho para nossa própria filiação –Todavia, quando chegou a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido também debaixo da autoridade da Lei, para resgatar os que estavam subjugados pela Lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos(Gálatas 4:4-5).

3. UM REI – O governo está sobre os Seus ombros.”  O Filho nasceu para reinar! E seu governo será universal. “O Seu poder como rei se multiplicará sobremaneira” (KJA).

Um dos Seus títulos é Rei dos reis e Senhor dos senhores. Ele é o Soberano de todos. “E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores” (Apocalipse 19:16).

“Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com Ele, chamados, e eleitos, e fiéis” (Apocalipse 17:14).

“E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso SENHOR e do seu Cristo, e Ele reinará para todo o sempre” (Apocalipse 11:15).

E o reinado de Cristo começa dentro de cada um que abraça o supremo presente de Deus Pai. Em você e em mim. E Seu reino em nós é fonte perene de gozo, amor, paz e vida eterna!

4. UM NOME – “e o Seu Nome será…”O Filho traz um NOME sem igual. Este expressa Seu caráter, a essência do Ser.  Paulo declara:Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um Nome que é sobre todo o nome; Para que ao Nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra…” (Filipenses 2:9-10).

(1)   Maravilhoso! Jesus Cristo é a mais elevada expressão do bom e do belo. Ele é a maravilha de todas as inimagináveis maravilhas, porquanto é o resplendor da glória de Deus Pai e a expressa imagem da sua pessoa (Hebreus 1:3). Indescritível! Incomparável! “Tudo Ele é prá mim!”

(2)   Conselheiro! Jesus Cristo, sendo Criador, é o conhecedor absoluto do caminho bom e direito que nos conduzirá a porto seguro. Ele, pois, tem todo conselho e no-lo quer revelar a fim de que nossos passos andem pelo caminho que nos conduz à vida. Que presente glorioso. Com Ele, nunca me faltará direção.

(3)   Deus Forte! Eis uma expressão de Sua Divindade e do atributo TODO PODEROSO, ONIPOTENTE DEUS! Tudo Lhe está sujeito. Não importa quão débil eu seja ou quão grandes sejam as afrontas em minha peregrinação terrena. O supremo presente do meu Pai é TODO FORÇA E TODO PODER! Ele é o próprio Deus e sempre me protegerá.

(4) Pai da Eternidade! Em Jesus Cristo está a origem de todas as coisas. No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus. Ele, a Palavra, estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas através dEle, e, sem Ele, nada do que existe teria sido feito” (João 1:1-3). O Presente de Deus é minha origem e meu destino final. Não importa quantos serão os meus dias sobre a Terra. NEle sempre viverei na dimensão da Eternidade!

(5) Príncipe da Paz! – Jesus Cristo é a personificação da mais perfeita Paz. Por isto nos conforta o coração com a promessa: Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14:27). Meu presente de Natal é a paz personificada que me permite viver no descanso que só os que fizeram dela sua morada podem desfrutar.

5. UM TRONO DE PAZ E JUSTIÇA – “E venha paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o Seu reino para o estabelecer e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e para sempre!” O Príncipe da Paz estabelecerá um reino de sempiterna paz, juízo e justiça.

Nos dias atuais, quando nossas almas são esmagadas pelo dilúvio de notícias e perigos de violência, assaltos, guerra, assassinatos em todas as relações humanas, precisamos, mais do que nunca, de abraçar o SUPREMO RESENTE DO PAI, que nos traz a JUSTIÇA E A PAZ. Paz, que é uma Pessoa. Pessoa, que é Jesus. Paz que independe das circunstâncias.

  • Os anjos proclamam a paz nEle:  “E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens” (Lc 2:13-14).
  • Zacarias profetiza a paz nEle: “E isso, por causa das profundas misericórdias de nosso Deus, através das quais dos céus nos visitará o sol nascente, para iluminar aqueles que estão vivendo em meio às trevas, e guiar nossos pés no caminho da paz”(Lucas 1:78-79).
  • A Paz desfrutada pelos crentes:Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5:1).
  •  A Paz que ultrapassa o entendimento:  “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus” (Filipenses 4:7).

6. UM SELO DE AUTENTICIDADE DA PROMESSA. “O zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto.” Yahweh, o Senhor dos Exércitos, não somente nos promete o SUPREMO PRESENTE. Ele é a garantia do Seu cumprimento. Haverá guerra no caminho para que não chegue a nós? Sim, pois ao identificar-se com este nome Ele evidencia a existência de batalha, mas também de vitória. Yahweh Tzevaotmesmo executará Seu plano de redenção e governo para os filhos dos homens através do Seu SUPREMO PRESENTE: Jesus Cristo, Seu Filho, nosso Redentor!

Abracemos, como nunca, dominados pelo amor mais intenso, a paixão mais ardente, a gratidão mais profunda e uma adoração sem igual, este SUPREMO PRESENTE DO PAI

  •   Que veio como um MENINO que se identifica conosco, desde nossa concepção;
  •  Um FILHO que se identifica com Deus e com o homem para estabelecer a ponte de reconciliação;
  •  Um REI que governa sobre nós em amor, graça e misericórdia sem igual;
  •   Um NOME que revela Sua natureza de amor para conosco e tudo quanto Ele é, e que se torna parte de nós para sempre;
  •   Um TRONO que estabelece Seu domínio eterno em paz, juízo e justiça dentro do nosso próprio ser e ainda nos torna parte dele, pois reinaremos com Ele, em glória!

“Ó profundidade da riqueza, da sabedoria e do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Pois, quem conheceu a mente do Senhor? Quem se tornou seu conselheiro? Quem primeiro lhe deu alguma coisa, para que Ele lhe recompense?” Portanto dele, por Ele e para Ele são todas as coisas. A Ele seja a glória perpetuamente! Amém” (Romanos 11:33-36).

 

    1 Comentário

  1. Linda mensagem Apóstola!!!

Post a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *